Olá!

Aqui você encontra vários tipos de textos. São reflexões, introspecções, filosofadas e relatos, tudo sob a luz do mosaico. Desejo inspirar você com a mesma arte que me inspira.

Se quiser conhecer os mosaicos que faço, visite minha fanpage "Lucano Mosaico" no Facebook, onde há fotos de tudo o que já foi feito por mim. :-)

Se deseja adquirir um mosaico, visite minha Loja Online no site Etsy (clique AQUI).

Para entrar em contato comigo basta deixar um comentário aqui no Blog. Você também pode entre em contato pelo e-mail: avertamatti@yahoo.com ou interagir no Facebook.

Garrafa Frankenstein

Nós humanos temos este hábito pouco auto crítico e muito entusiasmado de achar que quando avançamos um passo é como se todo o caminho já tivesse sido percorrido. Que engano! Fiquei um bom tempo nessa inércia quando conseguimos cortar as garrafas de vidro. O topo e o fundo são tirados e o cilindro que resta é usado para luminárias de velas votivas ou cortado em pedaços menores que serão coloridos e utilizados em outras luminárias. Estava muito satisfeita com isso. Achava que reduzir o volume de material que vai para reciclagem já era um bom avanço. De fato é, mas pode ser melhor. Alguns fundos de garrafa utilizo aqui em casa como potinhos para sobremesa e funcionam muito bem. Mas há outros fundos, a maioria deles, que não tem um tamanho bom para isso. E para os gargalos não tinha arrumado nenhuma utilidade ainda. Finalmente chegou o dia em que pude ver o óbvio que bailava discretamente bem embaixo do meu nariz: unir as duas partes e fazer uma nova garrafinha ou um novo potinho.

Peguei alguns pares e colei as partes. Achei que deveriam ser bem vedados, caso alguém decida utilizá-los como vasinhos (não poderia vazar água). Assim nasceram as primeiras peças "Frankenstein". Vejam:
Escolhi a garrafinha para mosaicar primeiro e o resultado foi este:
O andamento das pastilhas é uma verdadeira colcha de retalhos e a parte de trás ficou completamente diferente da parte da frente. Eu arriscaria dizer que você pode ter duas garrafas em uma só. ;-)
O fato é que ficou alegre e parece guardar alguma coisa muito especial (uma poção mágica?!). É aquele detalhe de decoração que diz tudo sobre a personalidade de quem mora ali.
Estava na dúvida se ela devia ou não receber uma rolha. O que você acha?

Bem, depois de alguns dias olhando para ela e ela olhando para mim concluí que sim, a garrafa precisava de uma finalização que a lançasse em direção ao céu. Alguém tem uma rolha aí?

Em com pequenos ajustes a pequena garrafa foi coroada e agora esbanja ainda mais grandeza!


Se quiser ver detalhes técnicos da peça é só clicar AQUI .