Olá!

Aqui você encontra vários tipos de textos. São reflexões, introspecções, filosofadas e relatos, tudo sob a luz do mosaico. Desejo inspirar você com a mesma arte que me inspira.

Se quiser conhecer os mosaicos que faço, visite minha fanpage "Lucano Mosaico" no Facebook, onde há fotos de tudo o que já foi feito por mim. :-)

Se deseja adquirir um mosaico, visite minha Loja Online no site Etsy (clique AQUI).

Para entrar em contato comigo basta deixar um comentário aqui no Blog. Você também pode entre em contato pelo e-mail: avertamatti@yahoo.com ou interagir no Facebook.

Re-iluminando o passado.

Acredito que um dos maiores encantos que o mosaico me trouxe foram as experiências com vidro. Elas não começaram ao acaso. Começaram porque minha irmã achou que era uma boa idéia e como eu estava absorta em outras coisas ela foi abrindo o caminho, desvendando alguns mistérios e fertilizando um belo terreno para mim. Foi extremamente estimulante comungar com uma mente de uma criatividade tão complexa. Os frutos foram brotando ao longo do caminho.

Porém (e sempre há um) a mudança para Berlim afetou-me em muitas formas e quase todas elas imprevistas. Um das maneiras foi a perda dos parâmetros criativos que eu tinha. Traduzindo: eu fazia uma coisa e depois de algum tempo, num segundo olhar, não via o menor sentido naquilo. Não gostava do que tinha feito. Aos poucos a "pegada" foi voltando, mas nada foi como era antes. Um passeio pelo álbum de fotos deixa isso muito claro.

O que ainda me incomoda é ter perdido muito a mão para fazer luminárias. Tem sido uma luta me re-encontrar num tipo de trabalho que foi um dos meu prediletos, que tanto inspirou e elevou minha alma. Falta do estímulo certo (leia-se da irmã)? Sim, pode ser. Mas para o que não tem remédio, a aceitação é o caminho...

Dias desses voltei ao campo das luminárias. Compramos uma ferramente para ajudar a cortar garrafas e senti vontade de reviver aqueles dias. Para felicidade minha ainda tenho alguns cortes de vidro feitos pela Alê e coloridos nos tons que só ela sabe fazer. Foi bom, a sensação foi muito boa e senti que voltei a colocar um pé naquela antiga estrada.

Além desses vidros também usei outros que foram coloridos por mim, alguns de garrafas coloridas, umas pastilhas para mudar a textura e umas miçangas. Para a base usei um prato de cerâmica devidamente pintado. O resultado final é uma luminária rústica, como a maioria das coisas que faço, e muito nostálgica para mim.

Esta é a base. Misturei folha de ouro e purpurina com goma laca.
Nas bordas na luminária dei o mesmo acabamento dourado da base.
Os cortes transversais de vidro de garrafa foram o ponto de partida.
O conjunto ficou cheio de texturas. Eu gosto disso. Acredito que traz vida e movimento à peça.
Quando apagada ela até faz a linha discreta...
Mas quando acesa, não dá para ignorar o bailar das cores.



O desejo puro e descontrolado é de voltar àqueles dias. Mas isso é fantasia perdida, pois tudo passa. Então o único desejo que posso acalentar é o de fazer andarem na mesma estrada o meu encanto pela reutilização de vidros, a magia das luzes coloridas e a pessoa que sou hoje. O passado pode ser uma grande referência, mas não pode ser o nosso norte. Acolher as mudanças é tão desafiador quanto nos reconhecermos após elas. Mas isso é a vida, não é?

Que suas mudanças sejam inspiradoras!

Beijos para todos e até a próxima!
___ ___ ___ ___ ___ ___ ___
Visite a minha loja Online na plataforma Etsy. Basta procurar por Lucano Mosaico ou ir direto por AQUI.

Vasos de Lâmpada - você precisa fazer um!

Precisa mesmo! Porque ficam lindos, porque são um presente mais que especial e porque reutilizar, além de um dever, é uma delícia.

Depois da minha óbvia epifania de como deixar a lâmpada em pé sem os lindos suportes que o Sr. Walter fazia, passei a desejar com muito mais afinco cada lâmpada queimada do planeta. Como vocês sabem, elas são uma espécie em extinção, pois muito em breve deixarão de ser fabricadas. Então, queridos amigos, esta é uma alegria que está com os dias contados. Se você também pegou gosto pela coisa, espalhe aos quatro ventos que recolhe lâmpadas incandescentes queimadas e pague lá um valor por elas. Tenho certeza que conseguirá coletar várias. Por aqui posso caçá-las nos pontos de coletas que ficam nas perfumarias e nos mercados. De quando em quando estico o pescoção para ver se tem alguma para mim.

Estas que fiz agora são de tamanho normal, então por isso achei que ficaria bem se formassem um par. Escolhi tons de azul, repeti elementos nas duas para que tivesse uma conexão e assim elas saíram...

Esta em tons mais escuros mede 10,50 cm de altura.

Esta em tons mais claros mede 12,50 cm de altura.
Usei pastilhas de vidro comum, pastilhas do tipo cristal, miçangas de vidro, espelhos e estes corações de vidro que são tudo de bom e mais um pouco. Ficaram bem delicadas e a cor azul complementou a cor das flores.

Gosto tanto que tenho vontade de comê-las!!!

Já posso imaginar uma coleção de lâmpadas passando por todas as cores do arco-íris. Seria lindo! Enquanto estou apenas no azul vou misturando as lâmpadas com os outros objetos. Acredito que elas fazem o arremate perfeito, concorda?



Espero ter inspirado alguns de vocês a iniciarem seus próprios projetos.

Boa preparação para o início do Advento para todos e até a próxima!

Para quem está do lado de cá do oceano, visite a minha loja Online hospedada no site Etsy. É só clicar AQUI.

Mosaico sobre base tipo Wedi.

Olá, pessoas! Como tem passado? Aqui nessas terras o outono vai aos poucos perdendo sua magia e dando lugar à aridez das árvores nuas e aos precoces pores-do-sol. As aves migratórias já iniciaram suas peregrinações para terras mais quentes e, quando eu vejo aquele batalhão de pássaros voando em formação de V, sinto que está todo mundo indo embora e só eu ficarei aqui no frio e na escuridão. Sim, bem dramático. Mas as mudanças de estação tem uma dramaticidade inegável e isso invade a gente.

No mundo do mosaico experimentei algo novo (para mim): usar uma base de Wedi. Na verdade usei de outra marca porque tinha um preço mais convidativo. Para quem não sabe o que é isso, trata-se de uma placa de espuma de alta densidade que tem dos dois dois lados uma fina camada de cimento. É só dar um Google em "Wedi" para entender exatamente do que se trata. Essas placas são muito usadas na construção e são uma base muito versátil para mosaico já que podem permanecer tanto em ambientes externos quanto internos. Além disso são bem leves, o que deixa tudo mais fácil. Custam mais (bem mais) do que uma base de MDF, mas tem uma vantagem (mais uma): com um estilete você corta o que quiser, todas as curvas que imaginar e cortes vazados também. Achei o máximo não precisar de uma serra para chegar no formato que eu pretendia. Então valeu a pena o investimento. Mas o que fiz com a tal base super, tunder, mega maravilhosa? Fiz os números para uma casa. Literalmente. Não foi uma placa com os números, foram os números mesmo. Veja:

Recortei cada número e depois revesti com as pastilhas. Como ficarão em ambiente externo, o adesivo escolhido foi específico para isso.

Depois saí brincando de colocá-los em todo lugar e fiquei imaginando quanta coisa dá para fazer a partir desta base.
Eles agora estão viajando rumo ao seu destino final e eu estou rezando porque a viagem é longa. Só desejo uma coisa - que cheguem inteiros.

Depois dessa experimentação voltei ao conhecido mosaico em garrafas. Para mim fazer garrafas é como voltar para casa depois de uma viagem. É uma delícia viajar e igualmente bom regressar para nosso canto.

Utilizando ainda algumas pastilham que sobraram dos números montei uma garrafa com vermelho, rosa, bege, marrom e dourado (porque sou do signo de leão e preciso de um brilho em algum lugar, sempre). Comecei o trabalho meio desconfiada de mim mesma, mas depois fui me apaixonando perdidamente por ela. Adorei a interação dessas cores. Não sei dizer muito bem o motivo, mas paixão é assim mesmo, não é? A gente não consegue explicar. Para a coroação no topo, uma flor de cerâmica que, vou te falar, tinham que fazer em todas as cores do arco-íris.

É ou né?

Tenho uma maneira peculiar de perceber quando gosto muito de um mosaico: sinto vontade de comê-lo. Sério mesmo. Sinto até a salivação aumentar. Alguém explica?

Você pode usar as garrafas da forma que achar melhor na decoração. Eu gosto especialmente de misturá-las a livros e lembranças de viagens. A garrafa faz o fator "uau!", como aquele brinco maravilhoso que você coloca com uma roupa mais básica e fica glamurosa.

Essas foram as últimas por aqui. A gente ainda se encontra pelo menos mais uma vez nesse restinho de ano.

Se você ainda não conhece minha loja Online, vou colocar o link AQUI. Espero sua visita por lá!

Loja Online hospedada na plataforma Etsy - https://www.etsy.com/shop/LucanoMosaico?ref=shop_sugg