Olá!

Aqui você encontra vários tipos de textos. São reflexões, introspecções, filosofadas e relatos, tudo sob a luz do mosaico. Desejo inspirar você com a mesma arte que me inspira.

Se quiser conhecer os mosaicos que faço, visite o minha fanpage "Lucano Mosaico" no Facebook, onde há fotos de tudo o que já foi feito por mim. :-)

Se deseja adquirir um mosaico, visite minha Loja Online no site Etsy (clique AQUI).

Para entrar em contato basta deixar um comentário aqui no Blog. Você também pode entre em contato pelo e-mail: avertamatti@yahoo.com ou interagir no Facebook.

A praça Kirsten-Heisig e seus ornamentos de mosaico.

A praça Kirsten-Heisig fica em uma parte muito bonita do bairro Neukölln. Ela é pequena e se perguntasse para mim eu nem diria que é uma praça, mas o que importa aqui é que nela há belos ornamentos revestidos de mosaico.

De um lado vê-se duas poltronas e uma escultura. Gostei das poltronas e AMEI a escultura, que traz um movimento muito bonito e detalhes encantadores.


As duas poltronas vistas pela parte de trás e em segundo plano a escultura.




A escultura mescla o mosaico com o cimento queimado. Fiquei apaixonada pelas cores e para mim remete à figura do sol.


Detalhe da escultura. Equilíbrio entre área revestida e cimento aparente.

No outro lado da praça, atravessando a rua, estão mais duas poltronas maiores e toda a mureta do jardim ornamentada em mosaico. Minha paixão foi pela mureta (desculpe mais uma vez, poltronas!). Talvez seja porque adoro vermelho, talvez porque adoro como as fomas casaram com o mosaico, talvez porque adoro mosaico em áreas de jardim.

Em primeiro plano as poltronas e ao fundo a mureta do canteiro.

Parte de frente de uma das poltronas.



Vista da mureta do canteiro. Veja como o desenho do mosaico flui junto com a sinuosidade da sua base.
 Não consegui obter nenhuma informação sobre que confeccionou estas obras. Pena. Mosaico sem autor é como goiabada sem queijo ou amor sem beijo.

Tirando isso, fico feliz em poder mostrar como o mosaico pode ser inserido numa cidade, como pode fazer parte da vida das pessoas e como isso pode alimentar nossa fome de beleza. Imagine essa pequena praça durante os meses de inverno. Não há verde, todas as árvores e todos os arbustos perdem as folhas. A luz é pouca, tudo acinzenta. Visualizando isso, é possível perceber o impacto dessa arte neste contexto. Estes mosaicos serão uma fonte de cor (uma das poucas) naquele espaço e terão um impacto relevante em quem passa por ali, transmitindo calor e esperança de que tudo voltará à vida no tempo certo. 


Os mosaicos da estação Richard-Wagner-Platz.

Certamente já devo ter mencionado que as estações de metrô de Berlim são um caso à parte. Enquanto existe um punhado delas que não me diz nada, há outras tantas que são incríveis, com cerâmicas surpreendentes e obras de arte. Já flagrei alguns mosaicos sobre os quais falei aqui e aqui.

Os mosaicos que mostro hoje foram um dica dada há muito tempo pela Débora Romera. Anotei na minha lista e esqueci do dito cujo. Antes tarde do que mais tarde, há alguns dias fui reparar minha displicência. Rumei em direção à estação Richard-Wagner-Platz de linha U7 do metrô. Uma placa no local diz que os mosaicos ornamentavam o Hotel "Bayernhof", uma construção de 1903 que teria sido primeiro uma loja de departamentos. Fechou em 1914 e reabriu em 1926, aí sim como Hotel Bayernhof. A edificação foi parcialmente destruída durante a guerra e demolida em 1973. Então acredito que foi nessa época que os painéis passaram a morar na estação de metrô. Os mosaicos de vidro enfeitavam o teto do restaurante do hotel e foram feitos por Johann Odorico. Minha primeira impressão ao vê-los foi de achá-los semelhantes a um bordado de arraiolo, devido à textura tão peculiar das tesselas de vidro.
(foto: Adriana Piacezzi).

É nesta estação que você poderá ver os mosaicos. Fala sério se essa cerâmica não é lacradora!!!
(foto: By IngolfBLN - Berlin - U-Bahnhof Richard-Wagner-Platz - Linie U7Uploaded by Magnus Manske, CC BY-SA 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=21051536)

Saia da plataforma para o lado que indica Chalotenburg Schloss e à esquerda eles estarão te esperando...
(fotos dos mosaicos: Adriana Piacezzi)

Hermann zu Thüringen

Reinmar von Zwete


Elisabeth von Thüringen

Wolfram von Eschenbach.


Rudolf von Habsbury.


Tannhäuser.


Ludwig von Bayern.


Walther von der Vogelweide.



Dá uma vontade monstruosa de colocar a mão, ficar alisando, mas existe essa barra na frente para manter todos aqueles que anseiam por contato físico (como eu) a uma distância segura. E nem adianta querer dar um migué, se espichando todo ou simplesmente passando por baixo da barra. Existem câmeras de vigilância unicamente para garantir que estes mosaicos continuem assim como estão por muitos séculos.






Vaso Bohemian.

    Acho que desde sempre gostei muito do estilo Bohemian, tanto para decoração como para o vestuário. Agrada-me a profusão de detalhes e cores, a exuberância e a mistura de padrões e estilos.       Podemos dizer que é um estilo eclético e, talvez por isso, livre.
    Este vaso de cerâmica nasceu sem essa intenção, mas quando olhei para os materiais que tinha separado para o brain storm...já era! Meu coração é Bohemian!!!

Tenho gostado de adicionar detalhes em pedras naturais. Gosto muito do toque rústico que conferem ao visual.



Eu tinha dúvidas se apenas folhagens ficariam bem neste vaso para não competir com os detalhes. Mas quando coloquei a orquídea, achei que o casamento funcionou muito bem.

Genteeee!!! Fala se não é babado puro na decoração!!!


Se você mora na União Européia, pode conferir esta e outras peças de mosaico na minha loja virtual. Ela fica hospedada na plataforma Etsy. Vai por AQUI!

Abraços a todos e até a próxima!