Olá!

Aqui você encontra vários tipos de textos. São reflexões, introspecções, filosofadas e relatos, tudo sob a luz do mosaico. Desejo inspirar você com a mesma arte que me inspira.

Se quiser conhecer os mosaicos que faço, visite minha fanpage "Lucano Mosaico" no Facebook, onde há fotos de tudo o que já foi feito por mim. :-)

Se deseja adquirir um mosaico, visite minha Loja Online no site Etsy (clique AQUI).

Para entrar em contato comigo basta deixar um comentário aqui no Blog. Você também pode entre em contato pelo e-mail: avertamatti@yahoo.com ou interagir no Facebook.

O friso de mosaio na Coluna da Vitória.

Se tem uma coisa boa que acontece quando vamos morar em outro lugar é esse clima de descoberta que se tem a cada dia. É impressionante como ficamos mais desbravadores e receptivos. Fazemos coisas que não fazíamos ou não faríamos na terra natal, pelas mais diversas razões, e isso inclui "turistar" sempre que dá.

Num sábado gelado, carrancudo e com muito vento saímos para conhecer a Coluna da Vitória que aqui tem o nome de Siegessäule. Tinha vontade de conhecê-la desde que assisti ao filme "Tão perto tão longe", de 1993, continuação do filme "Asas do desejo" de 1987, que fala de anjos que observam as pessoas na cidade de Berlim então unificada. Nas duas visitas anteriores à cidade, esse passeio não entrou no roteiro. Agora, com toda a vida pela frente, fomos a ela.

A Siegessäule está localizada no Tiergarten, um graaaaaande parque de Berlim, mas este é seu segundo endereço. O monumento foi inaugurado em 1873 em memória das vitórias prussianas sobre a Dinamarca, a Áustria e a França e estava instalado em frente ao Reichstag, o edifício do parlamento alemão. A mudança aconteceu em 1938 para que se cumprisse o novo planejamento urbano nazista.

A coluna tem 66,89 metros de altura e canos de canhões prussianos incorporados ao seu redor. No topo, a estátua da deusa Vitória (mitologia romana), com 5 metros de altura, brilha seu dourado impecável desde a restauração de 2011. Para chegar até o topo você precisa vencer os 285 degraus de uma escadinha estreita. Mas a escalada é recompensada pela vista.
O que se vê em dourado circundando a coluna são os canos de canhão.

A deusa Vitória.


Vista do alto do monumento.
A coluna foi desenhada por Heinrich Strack e a estátua foi desenhada por Friedrich Drake. O que tem lá e eu não sabia é um friso de mosaico de Autoria de Anton Von Werner. Ele foi um pintor da Prússia que nasceu em 1843 em Frankfurt an der Oder (fronteira com a Polônia) e morreu em 1915 em Berlim. Werner gozou do seu maior prestígio durante o reinado de Ghilherme II. Suas obras caracterizam-se pela glorificação do passado alemão. O painel de mosaico da Coluna da Vitória descreve a fundação do Império Alemão em 1871, com destaque para as cenas de batalha. Contam que Werner sentiu-se muito satisfeito em idealizar o painel de mosaico que "não empalideceria com o tempo, mas duraria para a eternidade". Ele tinha razão. O mosaico já sobreviveu a duas guerras e desde 2010 vem sendo restaurado.

(clique nas imagens para vê-las em tamanho maior)
 

Reparou nas expressões faciais? Se não reparou, volte e comece a ver de novo.

Reparou nos cavalos?


Os detalhes das roupas são de enlouquecer.






 Felizmente este mosaico tinha assinatura:
Aí está escrito que o mosaico foi feito em 1873 por Salviati, de Veneza, e restaurado em 1939 (quando o monumento foi mudado de lugar). Depois tem o nome August Wagner...que não descobri quem é. Jogando esse nome no Google, há uma boa quantidade de resultados que tratam de um Ernst August Wagner, um alemão que matou a família e mais um monte de gente. Foi diagnosticado com paranóia e inocentado dos crimes. Permaneceu internado num manicômio onde escreveu diversas peças até morrer de tuberculose. Por Deus, acredito que isso não tenha relação nenhuma com o mosaico. Credo em cruz!!!

Enfim...enquanto este nome permanece sem rosto, fui verificar o nome Salviati e achei uma empresa de vidro em Murano, fundada em 1859, que assume para si o origem do material utilizado para decorar o domo da Catedral de São Paulo, o Teatro da Ópera de Paris, o Hall da Casa do Parlamento em Londres...mas não fala da Coluna da Vitória. Em todo caso vale a visita ao site deles - www.salviati.com - e ver a produção contemporânea de vidros venezianos. Por falar em visitar você, mosaicista, está intimado a visitar a página da empresa que tem feito o restauro do mosaico da Coluna da Vitória desde 2010. A empresa fica em Dresden e chama-se Mosaik Kunst - http://en.mosaikkunst.de - é um trabalho lindo! Até a próxima descoberta!

Fontes:
www.berlin.de
www.pt.wikipedia.org
www.simplesmenteberlim.com
www.aviewoncities.com
http://en.mosaikkunst.de

Fotos: 
Adriana V. Piacezzi
Luciano F. de Pinho

Um comentário:

  1. Adorei, Dri! Quero ver mais descobertas das andanças de vocês!
    Beijoooooo

    ResponderExcluir

Olá! Tenho muito interesse em saber a sua opinião sobre esta postagem. Obrigada pela sua visita!