Olá!

Aqui você encontra vários tipos de textos. São reflexões, introspecções, filosofadas e relatos, tudo sob a luz do mosaico. Desejo inspirar você com a mesma arte que me inspira.

Se quiser conhecer os mosaicos que faço, visite minha fanpage "Lucano Mosaico" no Facebook, onde há fotos de tudo o que já foi feito por mim. :-)

Se deseja adquirir um mosaico, visite minha Loja Online no site Etsy (clique AQUI).

Para entrar em contato comigo basta deixar um comentário aqui no Blog. Você também pode entre em contato pelo e-mail: avertamatti@yahoo.com ou interagir no Facebook.

Processo curativo

       Há vários anos li uma obra intitulada "Médico de homens e de almas". Tratava-se da vida de São Lucas. Certamente uma biografia que desagrada aos católicos ortodoxos, mas que chamou muito a minha atenção por expor um conflito humano imenso. Lucano (nome de São Lucas antes de ser santo) era possuidor do dom da cura. Um dom divino que recusava-se a aceitar. Como médico, buscava causas e consequências na Ciência e não conseguia classificar fatos que fugissem a esta linha lógica, ainda mais se era ele o causador de tais fatos. Sua dúvida, sua incerteza, sua raiva e toda sorte dos sentimentos humanos com toda a intensidade que lhes é pertinente lhe dilaceravam diariamente até que ele considerou uma outra possibilidade e paulatinamente a existência passou a fazer mais sentido.
      Gosto de pensar que um santo foi, antes de ser santo, uma pessoa comum, pensante, que ama, que odeia, que ri e chora, capaz de aprender a partir das próprias experiências. Não que eu vislumbre nisso a possibilidade da minha canonização (socorro!), mas acredito que nossa face mais humana e menos divina é primordial ao nosso crescimento e este processo me encanta. No contexto social no qual estamos hoje, onde um resfriado é um abominável sinal de fraqueza interna, decidi que já era tempo de cometer alguns erros, novos erros, mas ir em outra direção. Para tudo fazer muito mais sentido e encontrar uma cadência, decidi seguir o exemplo de Lucano e deixar a minha essência vir à tona. Mesmo sem ter uma explicação erudita/lógica para tudo que sinto, decidi assumir as consequências de perseguir sonhos (aqueles guardados, socados, amassados, censurados, rejeitados, sufocados). Sem a mínima certeza do que está por vir, decidi sair do "quase". Se der certo o mundo em que eu e você vivemos será um lugar um pouco melhor, pois pessoas satisfeitas constroem um ambiente mais sadio ao seu redor.
       Convido você a fazer o mesmo, a ser quem é, a vivenciar a sua essência (com responsabilidade). Não vou esconder que não é tão fácil quanto falar e que também dói, mas é bom!


4 comentários:

  1. Bravo!Driquinha!
    Texto lindo com conteúdo digno de uma profunda reflexão para todos nós.
    Boa Sorte na sua nova caminhada !
    Estamos com você para o que der e vier.
    Beijão
    " mamunka preta"

    ResponderExcluir
  2. Adorei, Dri. O mais impressionante é que a atividade que você escolheu para o seu recomeço casa perfeitamente com este contexto de reconstrução. Construir coisas tão lindas a partir de caquinhos. Um passo e tanto na arte de aprender a viver! Boa sorte, minha amiga. Parabéns pela coragem e ousadia! PS: Vc exporta suas peças? Beijos! Andrea

    ResponderExcluir
  3. Driquinha!
    Obrigada por me oferecer esta poltrona!
    Que possamos sempre juntar nossos caquinhos em busca da beleza.
    Muitos beijos,
    Prel.

    ResponderExcluir
  4. recomeço, não!
    sempre e' um novo começo.
    onde se constroi uma nova historia,uma vida diferente,outras prespectiva e percepções.....
    com novos significados e cores.
    bjs
    wendy

    ResponderExcluir

Olá! Tenho muito interesse em saber a sua opinião sobre esta postagem. Obrigada pela sua visita!