Olá!

Aqui você encontra vários tipos de textos. São reflexões, introspecções, filosofadas e relatos, tudo sob a luz do mosaico. Desejo inspirar você com a mesma arte que me inspira.

Se quiser conhecer os mosaicos que faço, visite minha fanpage "Lucano Mosaico" no Facebook, onde há fotos de tudo o que já foi feito por mim. :-)

Se deseja adquirir um mosaico, visite minha Loja Online no site Etsy (clique AQUI).

Para entrar em contato comigo basta deixar um comentário aqui no Blog. Você também pode entre em contato pelo e-mail: avertamatti@yahoo.com ou interagir no Facebook.

Mural de Mosaico na Karl-Marx-Allee

Se tem uma coisa que é tão certa quanto "chover para baixo" é a tal da sintonia. Não tem erro: aquilo onde você deposita sua atenção, orbita na sua frequência. Eu, por exemplo, tenho uma paixão de vidas passadas por gatos. Por isso sou capaz de ver um gatinho a uns 15 km de distância. Nitidamente. Em contrapartida, não ligo a mínima para carros. O trânsito é, para mim, uma massa cinzenta e indistinta que se move feroz ou letargicamente e só. Último modelo? Não para mim...
É por esse motivo que os mosaicos se revelam aqui e ali. Monumentais ou pequenos, magistrais ou amadores eles sempre pulam para o meu campo de visão para dar uma olá. E foi exatamente assim que vimos esse mural. Na caminhada de volta uma olhadela para o lado e lá estava ele com sua cores e estilo vibrantes. O trabalho, todo em pasta vítrea, não traz assinatura e , de fato, não encontrei uma única informação sobre ele. Só posso dizer que está nesta rua que tornou-se sem saída pela presença desta muro sobre o qual o mural foi feito. A rua em questão fica exatamente ao lado do Computerspielemuseum (Museu dos Jogos Eletrônicos) que, por sua vez, fica na Karl-Marx-Allee, 93A, pertíssimo da estação Weberwiese da linha U5 do metrô. 

(Clique sobre as fotos para vê-las em tamanho maior)







 Se alguém souber quando este mural foi feito e/ou por quem, por favor fale. Eu quero muito saber!

Um comentário:

  1. Olá, Adriana!
    Tão bom ter notícias suas!
    É assim mesmo que vejo Berlim, em cada esquina uma surpresa, para não falar na ilha dos museus onde me perco.
    Espero que a sua adaptação prossiga em bom ritmo. Acho que o primeiro ano é o pior. Depois será sempre a melhorar.
    Beijo da Nina

    ResponderExcluir

Olá! Tenho muito interesse em saber a sua opinião sobre esta postagem. Obrigada pela sua visita!