Olá!

Aqui você encontra vários tipos de textos. São reflexões, introspecções, filosofadas e relatos, tudo sob a luz do mosaico. Desejo inspirar você com a mesma arte que me inspira.

Se quiser conhecer os mosaicos que faço, visite minha fanpage "Lucano Mosaico" no Facebook, onde há fotos de tudo o que já foi feito por mim. :-)

Se deseja adquirir um mosaico, visite minha Loja Online no site Etsy (clique AQUI).

Para entrar em contato comigo basta deixar um comentário aqui no Blog. Você também pode entre em contato pelo e-mail: avertamatti@yahoo.com ou interagir no Facebook.

Um abraço apertado...

    Geralmente não gosto muito de ir a aeroportos. É muita aglomeração, muita falta de paciência, muita falta de humildade, de civilidade e, cá para nós, tem a maior concentração de gente estranha por metro quadrado. Como há algum tempo não dá para ficar placidamente assistindo o espetáculo dos aviões decolando e pousando (apesar das inúmeras explicações ainda não me conformo com uma baleia Jubarte pode ficar no céu), tem uma única coisa que sempre mexe comigo ali: os abraços. Repare, são muitos! Estão em toda parte e algumas vezes levam mais de duas pessoas. Os meus prediletos são os de reencontro. No primeiro momento você tem apenas olhares um pouco perdidos, ansiosos, rápidos, vasculhando todos os rostos. Até que um olhar encontra o outro olhar que aguardava. Instantaneamente surgem dois sorrisos largos, sinceros, brilhantes. E por uma fração de segundos um sorriso só vê o outro sorriso enquanto busca a sua direção, desviando dos olhares que ainda não acharam seus pares. Os sorrisos se encontram e agora são dois seres de luz que se entrelaçam em um afeto infinito, celebrando o fato de poderem estar juntos por mais uma jornada.
    Longo, rápido, apertado, bem apertado, só com os ombros. Tanto faz. Cada abraço tem o poder de descerrar o amor que vinha guardado no peito. Sim, ele é muito poderoso. Cura desde gripe, dor de cabeça, dor de cotovelo e cara feia até um dos maiores males que nos assola - o coração partido. Um abraço bem dado vai juntado os caquinhos, um por um, remontando o quebra-cabeça da auto-estima, do amor próprio, até reparar o estrago que alguém que não abraça causou. O abraço é tão competente que não refaz o mesmo coração de antes. Ele usa uma cola melhor e monta um coração mais forte para ter a garantia que muitos outros abraços serão distribuídos.
     Meu avô tinha um ritual para não deixar de abraçar nenhum de nós. Quando chegávamos à sua casa, assim que abria a porta, começava a cantar: "um abraço apertado, um suspiro dobrado, de longe para mim. Um abraço apertado um suspiro dobrado de amor sem fim!". Não tenho certeza se a letra está correta, mas o fato é que íamos um a um passando pelos seus braços que não economizavam bem querer, cantarolando em uníssono. Hoje percebo como aquilo era importante, além de divertido. Essa distribuição de afeto equalizava a energia de todos nós e nos predispunha a uma boa convivência.
    Mas cuidado! Um abraço é extremamente contagioso. Se você gosta de curtir sua cara de mal ou de cultivar uma mágoa bem espinhuda, não abrace! Você corre o risco de perceber que vida é boa. Se este não for seu caso, quando estiver mal, experimente receber um abraço (vale pedir, não tenha vergonha). Tudo aquilo que está duro e compactado no seu peito vai esmorecendo à medida em que você se entrega. Então você já consegue respirar fundo novamente e no calor do corpo que te envolve e te acolhe irá se perguntar porque se sentia tão mal. Não importa mais. Apenas preste muita atenção ao momento, à troca de energias, ao acréscimo de vida. Retribua, então. Perceberá que trata-se de um excelente investimento: traz lucro para quem abraça e para quem é abraçado. O contato singelo de dois corpos gera dois indivíduos saciados e dispostos a compartilhar. Agora feche seus olhos e perceba que, mesmo distantes, podemos estabelecer esta troca. Sinta que te envolvo com meus braços, suavemente, com um sorriso nos lábios e te agradeço por compartilhar esta jornada comigo.

4 comentários:

  1. DRI! QUE LINDO! QUE LINDO!
    Enquanto me recomponho aqui depois dessa surpreendente leitura, receba de mim um
    "amáaaasso, amáaaasso!!"
    Obrigada...
    Prel

    ResponderExcluir
  2. Ai Adri, você sabe mesmo me emocionar!
    Muito lindo o texto!

    Um grande, apertado e sincero abraço meu e do Milo!

    Débora

    ResponderExcluir
  3. Dri, que gostoso esse texto-abraco! Confesso que me senti pessoalmente abracada, ainda mais ao ver a minha linda peca no final. Ela está bem aqui do meu lado, com uma foto bem especial que escolhemos!
    Beijos (ou melhor, abracos!!!) e parabéns pelo texto!
    Andrea

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus!!!!
    Que demais!!!!LINDO,LINDO,LINDO,LINDO,LINDO,LINDO..........
    Não sei o que lhe dizer Driquinha.
    Só sei que estou profundamente emocionada,feliz,orgulhosa,perplexa,saudosa...
    Parabéns,Driquinha!e...
    Muito,muito,muito mas muito obrigada mesmo
    Um "amasso"bem apertado
    mamunka preta

    ResponderExcluir

Olá! Tenho muito interesse em saber a sua opinião sobre esta postagem. Obrigada pela sua visita!