Olá!

Aqui você encontra vários tipos de textos. São reflexões, introspecções, filosofadas e relatos, tudo sob a luz do mosaico. Desejo inspirar você com a mesma arte que me inspira.

Se quiser conhecer os mosaicos que faço, visite minha fanpage "Lucano Mosaico" no Facebook, onde há fotos de tudo o que já foi feito por mim. :-)

Se deseja adquirir um mosaico, visite minha Loja Online no site Etsy (clique AQUI).

Para entrar em contato comigo basta deixar um comentário aqui no Blog. Você também pode entre em contato pelo e-mail: avertamatti@yahoo.com ou interagir no Facebook.

Especial para Nina.

    Nina, querida, mulher que tanto me inspira, faço esta publicação só para você! Vou te mostrar os vasos na sacadinha, conforme você pediu. Espero que esteja bem disposta. Aceite minha sugestão e coloque seus tênis de caminhada por que o caminho é longo!


    Muito bem! Esta é a ala oeste. Logo à sua esquerda é possível ver o baldão com a babosa. Espero que ela goste do lugar e se sinta feliz. Logo atrás você pode ver o meu querido pé de abacate! Sim! Fiz como as crianças que deitam as sementes na terra e olha só como ele cresceu! Agora já pede um local maior e também vai ganhar um baldão, feioso como o da babosa. Mas é melhor assim para que não exista ciúme entre as plantinhas. Ao lado do frondoso abacateiro está uma muda menor de babosa, toda contente no seu vasinho. A seguir, vasinhos e mais vasinhos de suculentas. Nunca soube o nome oficial delas, mas sei que são muito generosas! Com poucos cuidados estão sempre viçosas e crescendo. Alí no meio, um tanto perdida, há uma hortência, presente de uma amiga querida, que está pensando em dar flor. Ela ainda não está muito convicta disso. Eu não fico perguntando a toda hora, para que ela não se sinta pressionada. Mas que eu ficaria muito feliz em ver um pequeno buquê, pequenino que fosse, isso lá é verdade.
    Ok. Descanse um pouco pois vamos para o outro lado.


    Eis a ala leste. Mais suculentas como pode ver. No meio um vaso com cactos. Acho que é a terceira geração, pois cada pedaço que por ventura se quebre dá origem a um novo vaso. À sua direita dois vasinhos de azaléa que ganhei da minha mãe no meu aniversário em agosto. Um belas é branca e a outra é rosa clara. Vamos ver quando vão decidir florir novamente. Ganhar flores plantadas prolonga as boas lembranças, não acha?
    Não apereceram na fotos dois vasinhos de begônia que terminaram uma florada há pouco. Agora parecem meio tristonhos, indecisos sobre o que devem fazer. Eu também não sei, então não posso aconselhá-los.
    Cansou? Há outra sacada, tão imensa quanto esta. Também carece de uma reformulação pois ganhamos um vaso de árvore da felicidade no Natal que ainda precisa harmonizar com vasinhos mais antigos. Numa próxima ta mando as fotos.
    Abaixo vai uma doçura que me alegra todos os anos. É uma orquídea que ganhei de uma amiga de infância, pessoa muito querida, quando nos reencontramos anos atrás. Desde então ela quebrou o paradigma que eu tinha: matadora de orquídeas. Resiste bravamente e ainda injuriada deu este dengoso cacho. Ela fica dentro do apartamento, mais especificamente sobre a secadora de roupas, na lavanderia. Gostou dali e eu respeito isso. Veja:


    
    Diga se a natureza não é, além de perfeita, de um capricho aos detalhes! Por isso a chamam de mãe, pois nos ensina preciosas lições em pequenas, mas constantes, porções.
     Espero que tenha gostado, Nina! Um beijo para você!

    Ah, se por acaso você estiver lendo isto e não for a Nina, acho que vale muito a pena conhecê-la. Ela tem dois blogs: "O meu pensamento viaja" e "Na cozinha da Nina". O primeiro tem de tudo um pouco. Várias faces desta mulher multi funções, que explora seus talentos de forma vibrante, que olha a vida e tudo que a rodeia com muita, muita poesia e sensibilidade. Para ela não existe "não posso" ou "não consigo". Existe o "por que não?". Inspira pessoas com seus exemplos, suas conclusões e descobertas. O segundo blog é sobre culinária. Devo dizer que, se você tem problemas com a balança, só deve abrir os posts com autorização do seu médico. Tentações e mais tentações, todas feitas por ela. E parece tudo tão fácil na maneira como explica...
Divirtam-se, "intrusos", e aprendam também:
www.omeupensamentoviaja.blogspot.com
www.nacozinhadanina.blogspot.com

2 comentários:

  1. Minha linda, não sei que diga! Será que mereço?
    Dizer que me emocionei é pouco. Estou perplexa com a tua generosidade.
    Sorte, grande sorte a minha ter-te encontrado.
    Obrigada, querida, por me fazeres sentir especial.
    Para mim, tu sabes, és uma pessoinha linda e pura a quem muito admiro.

    Registada a minha gratidão, chô! lágrimas, chô! emoção, vamos conversar.

    Entre as coisas que amo , essa, a natureza em todo o seu esplendor, ocupa um lugar cimeiro.
    Eu, com tu, faço o que posso para com ele colaborar e, frequentemente, a retribuição é generosa.
    A teu favor tens esse clima abençoado onde tudo germina e se multiplica. A tua varanda (sacada?) é um microcosmos dessa exuberância.
    Quanto às orquídeas, venero-as!
    A sua perfeição é insuperável.
    Faço por ter sempre, pelo menos um vasinho em flor, dentro de casa e dou-lhe destaque de majestade, ocupando o local que, no momento, considero mais bonito na minha casa. E isto porque, como não tenho sossego, passo a vida a fazer e a refazer a decoração. Daí que os locais eleitos vão mudando.

    Minha flor, o teu gesto marcou o meu dia.
    Foi, apenas, a coisa mais linda que me podia ter acontecido.
    Obrigada, amiga.

    Beijo da Nina

    ResponderExcluir
  2. Obrigada, linda! Só tu para deixares um comentário assim doce.
    Você também crocheta/tricota?
    Beijo

    ResponderExcluir

Olá! Tenho muito interesse em saber a sua opinião sobre esta postagem. Obrigada pela sua visita!