Olá!

Aqui você encontra vários tipos de textos. São reflexões, introspecções, filosofadas e relatos, tudo sob a luz do mosaico. Desejo inspirar você com a mesma arte que me inspira.

Se quiser conhecer os mosaicos que faço, visite minha fanpage "Lucano Mosaico" no Facebook, onde há fotos de tudo o que já foi feito por mim. :-)

Se deseja adquirir um mosaico, visite minha Loja Online no site Etsy (clique AQUI).

Para entrar em contato comigo basta deixar um comentário aqui no Blog. Você também pode entre em contato pelo e-mail: avertamatti@yahoo.com ou interagir no Facebook.

Para quem vive só.

    Para estar sozinho é preciso paciência. Paciência consigo mesmo.
    É preciso estar lúcido, com a cabeça no lugar, vigilante e ter as emoções sob controle.
    Para estar sozinho é preciso gostar muito de si, cuidar-se com carinho e não deixar a mimada criança interior tomar as rédeas.
    É preciso não ter preguiça e saber se ocupar com um bom trabalho. Saber escolher as distrações e não confundir fugas com passatempo.
    Para estar sozinho é preciso cultivar relações fora da sua casca para saber com quem pode contar.
    É preciso saber que haverá um momento no qual precisará de ajuda. É necessário saber pedir ajuda.
    Para estar sozinho não se deve ter orgulho besta para aprender todo dia um pouco. Sobre a vida, as coisas, sobre você mesmo.
    É necessário ter calma e serenidade. Saber esperar, saber ouvir.
    Para estar sozinho é preciso aprender a ceder, pois cederá muito mais do que aqueles que vivem cercados de pessoas.
    É preciso falar com os próprios botões, sempre que sentir necessidade, para não afogar ninguém em enxurradas de palavras ansiosas.
    Para estar sozinho é preciso entender que a vida não são férias e estabelecer uma rotina que lhe favoreça, lhe torne muito produtivo.
    É preciso ter muito disciplina, pois não há ninguém olhando.
    Para estar sozinho é preciso ir fundo e se conhecer sem medo para entender os mínimos sinais.
    Quem faz a vida brilhar quando está sozinho, ilumina o mundo quando está acompanhado.


4 comentários:

  1. Adriana, gostei tanto do teu texto. Por associação de ideias relembrei a ladainha:
    Para viver um grande amor, é preciso ter peito, peito de remador, para viver um grande amor.
    Quando vens à santa terrinha?
    Vens ao Porto!?
    Quem sabe podemo-nos encontrar?
    Beijpo

    ResponderExcluir
  2. Olá Adri, muito bacana o seu texto e lindo esse olho, é uma bandeja? Parabéns, beijinhos, Adri

    ResponderExcluir

Olá! Tenho muito interesse em saber a sua opinião sobre esta postagem. Obrigada pela sua visita!