Olá!

Aqui você encontra vários tipos de textos. São reflexões, introspecções, filosofadas e relatos, tudo sob a luz do mosaico. Desejo inspirar você com a mesma arte que me inspira.

Se quiser conhecer os mosaicos que faço, visite minha fanpage "Lucano Mosaico" no Facebook, onde há fotos de tudo o que já foi feito por mim. :-)

Se deseja adquirir um mosaico, visite minha Loja Online no site Etsy (clique AQUI).

Para entrar em contato comigo basta deixar um comentário aqui no Blog. Você também pode entre em contato pelo e-mail: avertamatti@yahoo.com ou interagir no Facebook.

Se fizer, seja sincero.

    Quem me conhece bem sabe que este momento viria com certeza. Eu teria que tocar no assunto. Minha aversão ao Natal é velha conhecida de todos e já virei motivo de piada. A parte boa é que hoje eu não desejo levar ninguém para o inferno junto comigo graças a um estoque de glicose cuidadosamente providenciado pelo meu devotado marido (reconheça: somos reféns do hormônios). Então vamos direto ao que interessa: seja no Natal ou em qualquer época do ano, coloque intenção, desejo e sentimento no que fizer. Falamos deste assunto agora porque a data nos impele a isso. Somos todos praticamente obrigados a confraternizar, ser felizes, comilões, gastões e beberrões. Aceita uma sugestão? Não caia nessa grande furada! Parece que só se alcança o fundo de um poço fazendo tudo isso. Seja o que for que te leve a comemorar a data, seja honesto. Primeiro com você. Se não há um desejo muito forte e prazeroso que te guie nas suas atividades desta época, não as faça. Acredite, é melhor assim. 
    Não sei se já aconteceu com você, mas eu já me vi numa comemoração do meu aniversário onde ninguém estava realmente com vontade de fazer aquilo. Era a manjada festa "surpresa" e tinha todos os itens "necessários": bexigas coloridas, bolo, chapéu combinado com o pratinho, presentes. E tinha uma reunião de pessoas onde uma estava com uma pressa danada de ir embora, a outra comprou o bolo porque foi obrigada, a outra deu presente para não ficar chato...um horror! Acho que se me chamassem em um canto e simplesmente dissessem "olha, Adriana, você , além de chata,  sifilítica, paranóica, fedorenta e rabujenta é uma grande filha da puta" eu sairia de lá me sentindo bem melhor. Entende? Por isso, não se reúna com ninguém a não ser que você REALMENTE sinta algo positivo em relação àquela pessoa e à ocasião. Apenas presenteie se for espontâneo. Fazendo isso você irá se sentir bem e irá espalhar seus bons e verdadeiros intentos. Só assim alguma mágica poderá acontecer.
    Examine se não está agindo de forma mecânica e puramente social. Tudo bem eleger uma época para agradecer o porteiro do prédio por tudo que ele fez por você ao longo do ano, mas que isso não te impeça de demonstrar o mesmo em outras ocasiões. Fará uma diferença muito maior. Seguir o protocolo social não vai garantir seu terreninho no céu. Então pegue a onda de amor que te invade nesta época e distribua-a ao longo do ano. Será mais saudável e equilibrado. Sobretudo, será mais sincero. Não quer que passe em branco? Ligue para o amigo ao invés de mandar um e-mail ou SMS para toda a lista de contatos. Não tem tempo? Então faça depois ou antes, mas faça de verdade. Não tente encontrar uma tradução desta época em objetos (comida, bebida, presente). Não estipule um indexador para o seu contentamento. Algo como - só é Natal se tiver rosca de frutas feita pela tia Jupira. Só que a coitada está com 96 anos e uma baita artrose nas mãos. Rompa com as falsas tradições. Faça você a bendita rosca para a tia velhinha. Lembre a todos que o que nos une é o respeito, a admiração e o afeto mútuos! Não é o tender (que Deus guarde sua alma e tenha larga piedade dos que ainda insistem em comê-lo!) ou as taças de cristal. O que quer que você escolha comemorar nesta época, seja o nascimento de Jesus, seja a união da sua família  ou qualquer outra coisa, só o faça se tiver alegria sincera. Você já está crescido o suficiente para saber que o Papai Noel não vai ficar bravo. Ao invés do perfume genérico, da roupa que será trocada dia 26 ou do sapato da liquidação (que não dá para trocar), simplesmente dê aquele abraço que ficou devendo todo este tempo naquela pessoa que esteve presente ao seu lado o ano todo. Isso sim é Natal. E sincero.


Um comentário:

  1. É a minha flor?!
    (não você, a obra fotografada, rsrs)

    Agora uma pergunta sobre este depoimento que você não precisaria nem assinar: e-a-co-ra-gem?

    ResponderExcluir

Olá! Tenho muito interesse em saber a sua opinião sobre esta postagem. Obrigada pela sua visita!